PRAIAS

Seis bandeiras azuis nas areias de Odemira

Anunciadas este mês

2016-05-17
Malhão sem símbolo de qualidade apesar do investimento superior a um milhão de euros /br> do programa Polis

Almograve, Carvalhal, Farol, Franquia, Furnas e Zambujeira do Mar são as seis praias galardoadas este ano com a Bandeira Azul no concelho de Odemira, anunciou a Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE). Os galardões correspondem aos mesmos atribuídos o ano passado. Este ano a ABAE celebra 30 anos de Bandeira Azul e são três dezenas também os critérios que servem para avaliar a qualidade das praias, incluindo informação ambiental, qualidade da água, gestão ambiental e segurança. 

 

De fora, no concelho de Odemira, ficaram as praias do Alteirinhos e do Malhão, isto apesar de terem sido alvo de intervenções de requalificação no âmbito do programa Polis Litoral Sudoeste, num valor superior a um milhão de euros. 

 

Na época balnear passada, todas as praias do concelho viram a qualidade das suas águas serem classificadas como excelente, o nível máximo de qualidade.

 

A nível nacional são 314 as praias galardoadas com a Bandeira Azul, mais 15 do que no ano passado e é a primeira vez que Portugal ultrapassa as 300 praias com esta distinção de excelência, revela a Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE).

 

As seis praias galardoadas repetem os galardões de 2015 e 2014, sendo certo que Almograve é já galardoada ininterruptamente desde 2009 e Zambujeira do Mar, Furnas e Carvalhal desde 2008. Recorde-se que a Bandeira Azul atribuída à Zambujeira do Mar em 2011 foi retirada da haste nesse ano após um acidente na ETAR ter provando a libertação de lamas para a linha de água que desagua na praia.

 

A época balnear costuma ocorrer entre junho e setembro - à hora de fecho desta edição ainda não era conhecida a portaria anual que costuma ser publicada em Diário da República no início de maio. Contudo, é expectável que as praias de Odemira sejam procuradas já nos próximos fins-de-semana, caso as temperaturas altas se confirmem. As autoridades aconselham, por isso, cuidados redobrados. A Autoridade Marítima Nacional aconselha vigilância permanente das crianças, não caminhar em areia molhada para evitar um “golpe de mar” e atenção ao entrar na água. “A temperatura do mar é ainda muito baixa, pelo que deve ter atenção aos choques térmicos”, avisa a mesma fonte.  

 

por Ricardo Vilhena (não usa AO)