ESCULTURA

Amália e o mês das Cerejas

As pedras preciosas de Xica é deus quem lhas dá

2016-07-18
A fadista é a grande inspiração de Xica Efigénio

Não sabia o dia certo em que tinha nascido, mas era no mês das cerejas que Amália Rodrigues comemorava o seu aniversário e, por isso, o MERCÚRIO quis lembrar a fadista maior. Amália é a grande inspiração de Xica Efigénio, artista de São Teotónio reconhecida pelas suas esculturas de pedra e o pretexto para visitá-la foi a mais recente obra concebida sob inspiração do fado Foi Deus, celebrizado por Amália.

 

Xica dedicou seis meses à criação da imponente peça que, com cerca de 200 quilos, representa a figura de Amália junto a Deus. Como já nos habituou, Xica utilizou elementos naturais da região e distingue as pedras que compõem a peça: “o cabelo de Amália foi feito com pedras recolhidas na zona da Relva Grande, o cabelo de Deus foi feito com pedras da praia da Zambujeira do Mar e o corpo de ambos com pedras provenientes da zona da Praia da Amália” realçando a simbologia de cada elemento e a importância de encontrar as pedras certas para cada obra. A peça chama a atenção pela grandiosidade da figura divina e pelo olhar intenso de Deus enquanto Amália surge de saia longa, rodada como era seu apanágio e no regaço traz um ramo de flores. Num “tom magoado”, quase de reverência é como se agradecesse infinitamente a voz que Ele lhe deu referiu Xica explicando o conceito. A peça esteve em exposição na igreja da paróquia de São Teotónio durante o período pascal e segue em breve para Castro Verde onde poderá ser apreciada.

 

Por Vera Ramos