AMBIENTE

Cordão humano na praia de Odeceixe contra o furo do petróleo

Manifestação será filmada por drones

2017-08-10
Protesto contra a anunciada prospecção e exploração de petróleo e gás na costa alentejana.

O ambientalista John Quigley, educador e especialista em Arte Aérea, espera dirigir 400 pessoas, dia 12 de Agosto, entre as 17h e as 19h30, para desenhar uma enorme mensagem no areal da praia de Odeceixe, registada por drones equipados com material de filmagem, como forma de protesto contra a anunciada prospecção e exploração de petróleo e gás na costa alentejana. De acordo com a organização, os participantes irão manifestar-se igualmente contra o fim das monoculturas de eucaliptos que alimentam os fogos florestais.

 

A acção contará com a participação de activistas de vários grupos ambientalistas nomeadamente do Alentejo Litoral pelo Ambiente (ALA), da Associação de Surf e Actividades Marítimas do Algarve (ASMAA) e Climáximo outras iniciativas ambientais, juntamente com 200 participantes internacionais do encontro “Defend the Sacred: Imagina uma Alternativa Planetária”, que está a decorrer em Tamera, Relíquias, até 16 de Agosto.

 

O evento de Odeceixe será acompanhado por danças e intervenções de LaDonna Bravebull, iniciadora do movimento na reserva índia Standing Rock (EUA) contra a instalação de uma conduta de crude. Em causa estava a protecção das águas, da terra e dos direitos religiosos e espirituais das populações indígenas americana. O protesto ocorreu entre Abril de 2016 e Fevereiro último, altura em que o Presidente Trump autorizou a passagem da conduta e treminado o período de avaliação ambiental e consulta pública.

 

José Amarelinho, presidente da Câmara Municipal de Aljezur; Sabine Lichtenfels, co-fundadora de Tamera; Laurinda Seabra, directora da ASMAA também marcarão presença.

 

De acordo com a nota biográfica divulgada, John Quigley criou mais de 200 imagens de Arte Aérea Humana, um pouco por todo o mundo e em todos os continentes, envolvendo mais de 200 mil pessoas. Entre os trabalhos realizados, destaque para o Cartão Vermelho Humano criado em Junho de 2014, nas vésperas do Campeonato do Mundo de Futebol, no Brasil, em protesto contra o trabalho infantil.

 

por Ricardo Vilhena (não usa AO)