ASSEMBLEIA MUNICIPAL

O fim de um ciclo na Assembleia Municipal de Odemira

Uma questão de estilo

2017-11-05
Ana Aleixo marca a diferença na condução dos trabalhos relativamente à sua antecessora

Natália Cabecinha presidiu a Assembleia Municipal de Odemira durante os últimos oito anos, eleita pelo Partido Socialista, e cumpriu de forma correta a alínea d) do número 1 do artigo 9º do Regimento daquela Assembleia Municipal, a saber: “Respeitar a dignidade da Assembleia Municipal e dos seus membros”.

 

Quem participou ou pelo menos assistiu a algumas das sessões da Assembleia Municipal percebeu que, naquele cumprimento, o estilo da Presidente cessante foi expectavelmente sensato, conciliador, compreensivo e imparcial, não dispensando do seu sentido de oportunidade de intervenção e da assertividade necessária quando esta se justificasse para o bom funcionamento dos trabalhos, sem perder a essência da referida alínea d).

 

Natália soube bem receber os membros da Assembleia de todos os quadrantes políticos, as suas ideias, as suas opiniões, moções e recomendações. Soube, também, bem acolher todas as pessoas ou grupos que nos períodos de intervenção do público quiseram expor as suas ideias ou as suas reivindicações.

 

Perante o estilo da Presidente foi notório o respeito que lhe foi retribuído quer pelos membros da Assembleia quer por parte do público.

 

Nas últimas eleições autárquicas, uma outra mulher, Ana Aleixo, assumiu o lugar de Natália Cabecinha na Mesa da Assembleia Municipal de Odemira.

 

Na sua primeira Assembleia, enquanto Presidente, foi notória a diferença do estilo na orientação dos trabalhos, relativamente à sua antecessora. Não se espera que pessoas diferentes tenham estilos iguais. É natural e expectável que não o tenham. Ana Aleixo estará, com certeza, à altura do cargo que lhe foi confiado pela maioria dos votos dos restantes membros daquela Assembleia e saberá, porventura, concretizar o espírito da alínea d) do número 1 do artigo 9º do Regimento.

 

A ‘nova’ Assembleia Municipal ficou assim constituída (para além dos treze Presidentes de Junta de Freguesia eleitos, membros por inerência):

• Ana Maria de Oliveira Aleixo (PS) - Presidente

• António Manuel Viana Afonso (PS)

• João Palma Quaresma (CDU)

• Rita Isabel da Costa Lourenço Dias (PS)

• Amâncio Francisco Mendes da Piedade (PS) – Segundo Secretário

• Manuel da Silva Cruz (CDU)

• Ana Sofia Pacheco Soares (PS)

• Manuel António Dinis Coelho (PS)

• Vera Lúcia Montes Raposo (CDU)

• Nádia da Conceição Bértolo (PS)

• Pedro Miguel Bernardino Gonçalves (BE)

• Pedro Bruno Oliveira de Almeida (PS)

• Cláudio José dos Santos Percheiro (CDU)

• Francisco Manuel da Silva Martins (PS)

• Maria Manuela Gonçalves Moreira (PS) – Primeira Secretária

• Fernanda Isabel Ramos Guerreiro de Almeida (PSD)

• Nuno Góis da Costa Nogueira (CDU)

• Miguel Forte Prista Monteiro (PS)

• Pedro Alexandre Guerreiro Paleta (PS)

• Maria Luísa Vilão Palma (CDU)

• Arménio Guerreiro Simão (PSD) 

 

 

por Pedro Pinto Leite