COMBOIOS

Estado afirma ter melhorado condições nas Amoreiras e Luzianes…

...mas estações continuam fechadas e abandonadas

2017-12-11
As estações estão mais bonitas mas continuam sem passageiros por falta de serviços ferroviários e quem quiser apreciar a arquitectura ferroviária do século passado terá de se deslocar de carro

Duas das históricas estações de comboio que atravessam o concelho de Odemira sofreram recentemente obras de reabilitação e beneficiação. Mas os únicos beneficiados em Luzianes e Amoreiras foram os edifícios, pois os passageiros continuam a ter de recorrer à estação de Santa Clara-Sabóia se precisarem de andar de comboio.

 

A Infraestruturas de Portugal (IP) anunciou, no final de Novembro, ter concluído “um conjunto de trabalhos de reabilitação e beneficiação das estações de Amoreiras-Odemira, Luzianes, Santa Clara-Sabóia, São Marcos-Santana da Serra e Messines-Alte, na Linha do Sul. 

 

“No essencial as intervenções visaram: remoção de graffiti; pintura de edifícios de passageiros, abrigos, cais cobertos e instalações sanitárias; reparação das superfícies dos muros, paredes e gradeamentos; substituição de coberturas; beneficiação de mobiliário urbano e renovação de sinalética”, enumera a IP, empresa que resultou da fusão da Refer com as Estradas de Portugal.

 

“Todas as intervenções acautelaram a estética dos edifícios e os painéis azulejares, referência identitária do património arquitectónico ferroviário”, explica o mesmo comunicado. Mas quem quiser visitar as estações ferroviárias e apreciar a qualidade do restauro com mais detalhe terá de se deslocar de carro, de bicicleta ou a pé, pois estas estações aparentam ter passado à história. Também é possível apreciar o resultado de comboio, mas neste caso, os turistas ou amantes da história ferroviária terão de aproveitar a sorte de uma paragem técnica, por poucos minutos, que impossibilita a entrada ou saída de passageiros. 

 

A empresa estatal justifica o investimento realizado, na ordem dos 150 mil euros, como um “contributo para a melhoria da imagem do seu património, assim como das condições oferecidas aos passageiros”, sem explicar em que medida os utentes de Luzianes e Amoreiras-Gare sairão beneficiados com as obras.

 

Recorde-se que o serviço regional que ligava estes comboios foi suspenso em 2011. Nesse ano, após pressão dos autarcas da região, foi introduzido o serviço Intercidades na estação de Santa Clara-Sabóia, após a sua supressão em Setúbal e Alcácer.

 

O comunicado faz-se acompanhar de fotografias do “antes e depois” das obras. As melhorias do aspecto dos edifícios centrais, que albergam as antigas bilheteiras e salas de espera, agora de portas fechadas, são evidentes. O que falta no “antes e depois” fotográfico são os passageiros.

 

por Ricardo Vilhena (não usa AO)