PETRÓLEO

Furo de prospecção de petróleo poderá avançar em Aljezur

Ambientalistas e partidos políticos reagem ao anúncio da APA

2018-05-23
PS, PSD, BE e CDU de Odemira insurgem-se contra a possibilidade da prospecção de petróleo em Aljezur, e contra o parecer da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), no dia 16 de Maio

A parceria ENI/Galp poderá avançar com o furo de prospecção de hidrocarbonetos a partir de Setembro/Outubro, numa zona a cerca de 40 quilómetros a oeste de Aljezur, na sequência das declarações do presidente da APA que dispensa a Avaliação de Impacte Ambiental uma vez que “não foram identificados impactos negativos significativos”.

 

No seguimento desta dispensa as associações ambientalistas do Algarve e Alentejo Litoral reuniram-se na quinta-feira, dia 17 de Maio, para discutir esta problemática aqui e aqui. Dois dias depois foram conhecidas as reações das forças políticas de Odemira aqui.

 

A APA afirmou ainda que o programa de perfuração “está bem detalhado e foi desenhado para as condições do local”, que “não coincide nem é contíguo a nenhuma área classificada ou a outras áreas identificadas como importantes para a conservação da natureza” e que “não foi identificado qualquer ecossistema marinho vulnerável.”

 

Dário Loução (não usa AO)