HUMOR

Joaquim & Liberdade

No recreio

2018-06-20
Sem curso - Com curso

SEM CURSO

- Joaquim, já viste o concurso público, lançado pela Câmara, para se fazer um hotel numa das casas que o município comprou, há já sei lá quantos anos no centro de Odemira?

- Já liberdade. Bem, mas o que diz é “para fins turísticos”, pode ser um hostel.

- De qualquer maneira, finalmente!

- Finalmente? Então, tiveram este tempo todo para decidir o que fazer a um prédio que nem o deveriam ter comprado, Liberdade. Esse e outros. Para além do destino que lhe querem dar não ser o apropriado.

- Explica-te lá, homem?

- Hoje em dia, a política europeia está centrada no repovoamento dos centros históricos. Todas as vilas e cidades estão a investir na habitação para contrariar o que se fez há 30 anos que foi promover o comércio e os serviços nos centros históricos que se transformaram em desertos urbanos.

- Mas tu não sabes que em Odemira anda-se a outra velocidade.

- Pois é mas a este ritmo talvez venhamos a ter o centro da vila habitado lá para 2050 quando já se habitar Marte ou Júpiter. 

 

 

COM CURSO

- Foste ao colóquio sobre “A Atratividade Turística do Sudoeste” da Fei~Tur, Liberdade?

- Fui, pois, Joaquim. Eu e mais três pessoas.

- Então?

- Quer dizer, estávamos mais na sala mas, tirando os oradores e o “aparelho” da Câmara, deveríamos ser umas quatro pessoas.

- E correu bem?

- Para além de uma ou outra ideia, acho que... pois. A começar pelo tema. Tu sabias que não houve orador que não dissesse que o tema era óbvio e que não iriam falar dele mas de outra coisa?

- Não me digas!

- A melhor parte foi quando Vítor Silva, o presidente da Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo disse: “Odemira, o maior concelho de Portugal, da Europa, até”.

- E tem ele um cargo de responsabilidade. Pensei que essa ideia já estivesse esclarecida. Até mesmo os dirigentes locais já não dizem tamanho disparate.