DE QUEM É O OLHAR

Perspectivas

O copo está meio cheio ou meio vazio?


Por:Monika Dresing

Manu Schwendener - unsplash
2019-02-20
A felicidade não se pode comprar. Nenhum dos objectos que vamos adquirindo faz-nos duradouramente mais felizes

Quantas vezes não se ouvem queixas tais como “se eu apenas tivesse isto ou aquilo (mais dinheiro, certos objectos, uma casa diferente …)”, “se eu apenas vivesse ali ou acolá (no campo, na cidade, num sítio de sonho …)”, “se a minha condição física, a minha situação profissional apenas fosse melhor” – então eu poderia ser feliz, mas a minha vida …

 

É verdade que existem muitas situações que dificultam a vida quotidiana. Há também pessoas que vivem ao limite da pobreza e/ou com graves problemas de saúde, mas ao olhar para a nossa sociedade e as nossas condições de vida, comparando as com as que existem noutros sítios do mundo e até na Europa, não podemos ignorar que vivemos numa situação bastante privilegiada. 

 

Para só mencionar alguns pontos:

 

Cá em Portugal, existe a liberdade de expressão, quer dizer, podemos divulgar as nossas opiniões sem receio de sermos presos e julgados.

 

Temos acesso a serviços de saúde que são bastante bons, até melhores dos que existem em muitos países do mundo, embora ainda estejam longe de serem perfeitos. 

 

Temos segurança alimentar, tanto em relação a quantidades disponíveis como em relação à qualidade.

 

Não vivemos numa situação de guerra ou guerra civil.

 

A poluição ambiental existe mas está longe dos níveis que são encontrados em muitos outros países.

 

Os efeitos negativos das alterações climáticas ainda não chegaram de forma maciça.

 

Temos livre acesso à internet.

 

Então, não seria melhor para o nosso bem-estar olhar para o que temos em vez de olhar para o que não temos, empenhando-nos na defesa destes bens que facilmente podem ser deteriorados? Basta olhar para alguns outros países europeus em que o aparecimento da extrema-direita é uma ameaça real para quase todos os pontos acima mencionados. 

 

A felicidade não se pode comprar. Nenhum dos objectos que vamos adquirindo faz-nos duradouramente mais felizes. É a nossa atitude perante a realidade, a decisão de ver o copo meio cheio em vez de meio vazio, que nos pode fazer sentir mais satisfeitos, dando-nos forças para participar mais no melhoramento da sociedade. 

 

Monika Dresing