É oficial: seca severa ou extrema a sul do Tejo Governo declara 78 concelhos do país com graus preocupantes de seca

FOTO: Mario Caruso

Clima árido e quente sentido em todo o país leva governo a decretar situação de seca, disponibilizando medidas para ajudar os agricultores

Em tons mais escuros, que envolvem as regiões a sul do Tejo, a situação é considerada como “seca severa e extrema”. (dados do IPMA)

O despacho é assinado pelo Ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, e declara a maioria do território nacional em situação de seca, com especial agravamento para as regiões do Alentejo e Algarve, assinaladas com a categoria de “seca severa e extrema”, num a extensão que equivale a cerca de 35% da superfície nacional. São valores recolhidos pelo índice PDSI do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em  final de agosto,

De acordo com o mesmo documento, publicado em Diário da República, o Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural esclarece que “os baixos índices de precipitação, os valores das temperaturas médias e máximas acima do normal e o baixo teor de água no solo” são as principais causas para esta situação, afectando os recursos hídricos disponíveis no país que estão agora a níveis abaixo das médias de armazenamento para a época, encontrando-se algumas em níveis mínimos.

Odemira e todos os concelhos do Alentejo litoral foram considerados em situação de seca extrema

Das 59 albufeiras monitorizadas pelo IPMA em setembro, 26 apresentaram disponibilidades hídricas inferiores a 40% do volume total e quatro superiores a 80%. Com especial evidência para as bacias do Guadiana, onde a albufeira de Lucefit (distrito de Évora) se encontrava  com 4,8% de disponibilidade de água e a de Abrilongo (em Portalegre) com 5,6%; do Sado, em Campilhas (distrito de Setúbal) a barragem tinha apenas 7,2% de disponibilidade de água e Monte da Rocha (distrito Beja) com 8,8%.

Esta declaração tácita determina uma série de medidas de apoio à atividade agrícola a que os agricultores podem agora recorrer, tentando minimizar os efeitos da seca nos seus rendimentos. Normas que se encontram estabelecidas no Programa de Desenvolvimento Rural do Continente.

About the Author

Em 2015, mercúrio nascia em Odemira como jornal mensal em papel; libertando-se para uma existência apenas digital, com uma presença online renovada e dinâmica, quatro anos depois, corria o mês de Outubro.

Leave a Reply