Terras com água

Começa já a ser privilégio usufruir do maior bem natural que a Terra pode oferecer. Os casos repetem-se, as notícias de que há populações com escassos recursos hídricos, e sobretudo água potável, já não é uma característica dos desertos africanos ou dos países em vias de desenvolvimento. O pesadelo começa a chegar a Portugal. Em pleno Inverno, Trás-os-Montes espanta-se com esta realidade. Pelo Alentejo fora, o receio de que não haja água nas torneiras começa a instalar-se. Os campos perderam o verde e a irrigação, a Primavera está para breve e para o Verão as medidas que se podiam tomar já vêm tarde. É um trabalho de todos. Diário. Olhar pela água. Cultivar a sua riqueza. Esse deve ser o objectivo primordial de qualquer nação. Qualquer uma que tenha os pés assentes neste planeta. Mas, em vez disso, o que vemos?

Sobre o Autor

Nasceu e cresceu em Lisboa e viveu quase duas décadas no Oriente. Gosta de se referir como "escritor visual". Publicou um livro e é um ambientalista simplório. Reside em Odemira há uma mão cheia de anos, mas continua a deambular pelo mundo e por outros planetas.

Deixe uma resposta