O lado de lá

O lado de lá da porta. O lado de lá do fio. O lado de lá do mundo. O lado de lá daquilo que nos atormenta.O desconhecido. A luz. A ponte. O risco. A linha que nos separa do que é real. O real que pode não ser verdadeiro. Que nos envenena as entranhas. Que nos corta o devaneio. Quantos estamos deste lado ainda despertos? Um olho aberto outro fechado. Que fazer? Por onde começar? Qual a melhor forma de evitar o fim? Agora.

Sobre o Autor

Em 2015, mercúrio nascia em Odemira como jornal mensal em papel; libertando-se para uma existência apenas digital, com uma presença online renovada e dinâmica, quatro anos depois, corria o mês de Outubro.

Deixe uma resposta