82% dos Portugueses dão nota positiva à atuação do Governo, para fazer face à pandemia do COVID-19 Sondagem realizada pela Marktest

O Índice de Confiança na Atuação do Governo atinge um valor de 71 pontos e o Índice de Transparência do Governo na Informação que presta aos portugueses sobre o momento e as circunstâncias em que vivemos regista um valor de 69 pontos.

A pandemia provocada pelo Coronavírus tem condicionado muito o dia-a-dia dos portugueses. As notícias e as atualizações de informação sucedem-se ao minuto, seja pelo decorrer dos acontecimentos ou pela divulgação de comunicados e decisões que vão sendo tomadas. Os números não param de aumentar de forma vertiginosa, aqui e por todo o mundo. O Barómetro de Opinião COVID-19 da Marktest tem por objetivo ir acompanhando ao longo das próximas semana as opiniões dos portugueses, os seus comportamentos e perceções face ao momento que o país e o mundo atravessam.

De acordo com os resultados da última sondagem, são os residentes nas duas grandes áreas urbanas do país, Lisboa e Porto aqueles que avaliam de uma forma mais positiva a atuação do Governo: mais de 89% destes atribuem nota positiva. O executivo liderado por António Costa regista assim um Índice Global de 72 pontos (numa escala de 0 a 100). Apesar de uma certa homogeneidade dos resultados alcançados, destacamos o índice mais baixo registado junto dos mais novos, 18/34 anos, e que é de 64 pontos, 8 pontos inferior ao total nacional.

Quanto ao Índice de Confiança na Atuação do Governo atinge um valor de 71 pontos (numa escala de 0 a 100). Este dado e o anterior permitem-nos concluir que os portugueses avaliam de forma positiva a atuação do executivo e sentem igualmente confiança. É junto dos residentes nas regiões da Grande Lisboa, Interior Norte, ambas com 73 pontos e do Sul (75 pontos) que se registam os índices de confiança elevados.

Quanto ao Índice de Transparência do Governo na Informação que presta aos portugueses sobre o momento e as circunstâncias em que vivemos, o mesmo alcança um valor de 69 pontos.

Já as avaliações feitas sobre as áreas ministeriais da Saúde e da Administração Interna alcançam valores igualmente positivos, embora, registando índices mais alinhados com o da transparência da Informação, ambas com 68 pontos. Estas avaliações positivas não inibem, ainda assim, o receio que 66% dos portugueses sentem atualmente por poderem ser contaminados pelo COVID-19. E apesar de os números indicarem que a incidência junto dos homens é superior à das mulheres, são estas que manifestam maior receio: 73% face a 59% do grupo masculino.

É sobretudo a população residente na região da Grande Lisboa aquela que manifesta maior receio de contaminação: 76%, face aos 66% do total nacional.

 

 

Nota Técnica:

A presente sondagem foi realizada pela Marktest através de CAWI (Computer Assisted Web Intereview) junto de uma amostra de 505 inquiridos, com mais de 18 anos, residentes em Portugal Continental. Os resultados do estudo foram ponderados e extrapolados para o universo em estudo (8.250.000).

A recolha da informação decorreu entre os dias 24 e 25 de março de 2020. A selecção dos entrevistados fez-se com recurso ao Access Panel da Marktest. A partir deste Access Painel procedemos a extrações aleatórias de potenciais entrevistados, de acordo com as regras definidas ao nível da seleção amostral (método de quotas pelas variáveis, género, idade e região Marktest). Para garantir a segurança da comunicação online, a Marktest utiliza um protocolo de segurança que permite salvaguardar a leitura e interceção, por terceiros, dos dados transmitidos no momento do preenchimento do inquérito.

O Access Panel da Marktest encontra-se devidamente registado na C.N.P.D. e a Marktest assegura um controlo rigoroso de qualidade e veracidade da informação registada pelos internautas inscritos no nosso Access Panel, bem como na gestão da selecção dos mesmos para as entrevistas que realizamos. Desde o dia 25 de maio de 2018, temos em vigor o RGPD (Politica de Privacidade Marktest – http://www.marktest.com/wap/a/q/id~106.aspx). De assinalar ainda que a cumprimos integralmente com “28 Questions to Help Buyers of Online Samples” – ESOMAR. A análise destes resultados é da exclusiva responsabilidade da Marktest.

Os Índices apresentados, decorrem de avaliações feitas pelos entrevistados em perguntas com recurso a escalas de avaliações de 0, nota mínima e 10 nota máxima, sendo o valor médio obtido convertido para um índice de 0 a 100 pontos. Consideram-se avaliações positivas, todas as respostas cuja nota atribuída numa escala de 0 a 10, se situem entre 6 e 10, e as avaliações negativas entre 0 e 4.

Sobre o Autor

Em 2015, mercúrio nascia em Odemira como jornal mensal em papel; libertando-se para uma existência apenas digital, com uma presença online renovada e dinâmica, quatro anos depois, corria o mês de Outubro.

Deixe uma resposta