Pessoas com incapacidade de pelo menos 60% podem beneficiar de redução nos serviços de TV e telecomunicações Sabia que pode beneficiar de um desconto até 50% no seu contrato?

Fotografia: Nate Grant

Os cidadãos que tenham uma incapacidade de pelo menos 60%, comprovada através da apresentação de atestado multiusos, podem beneficiar de uma redução até 50% nos seus contratos de serviços de internet, televisão e telefone.

Mas, atenção, a atribuição deste desconto é opcional e nem todas as empresas de telecomunicações o fazem.

O atestado multiusos, documento que reflete o grau de incapacidade devido a alguma doença de que padeça, dá ainda a possibilidade de atribuição de benefícios fiscais: descontos, apoios, financiamento de equipamentos entre outros.

Para solicitar aquele documento, basta dirigir-se ao Centro de Saúde e solicitar uma Avaliação de Incapacidade ao Delegado de Saúde. No caso de falta de mobilidade, por motivos de incapacidade, um dos elementos da Junta Médica pode ir à sua residência.

Redução dos serviços de telecomunicações

No mercado elétrico, em Portugal, o desconto social na luz é atribuído de acordo com os rendimentos em todas as empresas de eletricidade. No sector das telecomunicações apenas duas operadoras oferecem desconto no serviço TV, net e voz, e reduções nas tarifas móveis com a apresentação do atestado multiusos:

Meo
– 30% de desconto nos serviços de TV NET e VOZ;
– 50% de desconto e oferta do router, no tarifário de internet móvel.
– Existe ainda, na página da Altice, uma lista de aparelhos de software com desconto ou grátis para portadores de incapacidade.

Vodafone
– 50% de desconto nas tarifas móveis.
– Sobre os pacotes de TV, NET e VOZ, não há desconto, mas a empresa oferece o aluguer da BOX, permitindo uma poupança de 120 euros por ano.
Estas medidas podem terminar a qualquer momento, pois não existe obrigatoriedade na aplicação deste tipo de reduções.

Caso tenha algum tipo de incapacidade e é cliente de outras operadoras, deverá solicitar informações sobre a possibilidade de redução do valor dos seus serviços.

Sobre o Autor

Em 2015, mercúrio nascia em Odemira como jornal mensal em papel; libertando-se para uma existência apenas digital, com uma presença online renovada e dinâmica, quatro anos depois, corria o mês de Outubro.

Deixe uma resposta